CONVERSA DE TÊTES À CLAQUES

Eles até hoje foram nosso parâmetro para sonharmos termos pesadelos com uma conversa “de verdade” entre quebécoises e a gente lá no meio perdidão. O sotaque, a velocidade, as expressões. E como está chegando a hora de isso acontecer, resolvi revisitá-los.

Esse episódio com o tarado Benoît na bibliothèque municipale é o nosso #1. É até um dos mais fáceis de se compreender mas tem cada coisa presque impossible nos vídeos dessa turma que até assusta!

Que Deus nos ajude e nos dê inspiração pra pegar tudo isso!

Anúncios
Esse post foi publicado em français-québecois, média, tv, utilidades. Bookmark o link permanente.

16 respostas para CONVERSA DE TÊTES À CLAQUES

  1. Pri disse:

    Depois de um tempo por aqui, começamos a compreender! Meu filho de 7 anos adora e e obvio “traduz” para os pais quando não entendemos!!!

  2. Preciso me empolgar mais para estudar francês. Ainda desanimo porque não consigo entender quase nada quando falam depressa. Nível muito básico 😦 .

    Todo mundo elogiando o Tête a claques … Com certeza vou conferir ….

    • thiagoocampo disse:

      Acalme-se! Tds já passaram por essa fase. Esse episódio q eu postei, por exemplo. Hj assisto e entendo tdinho. Mas sabe qtas vezes nós tivemos q ver pra poder pegar a história mais um menos entendendo o contexto apenas, na primeira vez? No mínimo umas 6 vezes… Uma hora a gente chega lá! Abraço!

  3. Pingback: Escutando mais francês – dicas de sites | QUE BEc LE ZA

  4. Les Lapins disse:

    kkkkk
    Eu acho que Tête-à-claques é um ótimo retrato do quebec real…mas como diz a Rita, dizem que sou louca por pensar asssim…rsrs
    Esse da biblioteca é bem legal.
    Meu favorito é do Willy Waller!!
    sim, muitos dentes sao assim, o jeito de olhar para o lado é assim, o jeito de contar anr, danr, catóóórze… La no bureau eu ja contei ao menos uns 20 que parecem extraídos dos episódios, rsrs….

    abraços
    Erika

    • thiagoocampo disse:

      Erika, então a minha prof não tava errada! ahahahah… não sei se isso é bom ou ruim mas pelo menos de certa forma vou chegar “acostumado” com o jeitinho peculiar do quebéca… ahahahaha! Bjo

  5. ahahahahah, ri, mas ri que louco! Não sei se foi porque entendi tudo 100%!? Ou se foi por conta desse interesse estranho por uma revista numa biblioteca publica?

  6. Camila disse:

    kkkkk, estou morrendo de rir aqui. Eu não assisto muito têtes à claques pq acho impossível entender, mas esse foi realmente uma excessão, dá pra entender tudo! hahahaha
    E qto ao medo, relaxa. Provavelmente as pessoas vão falar mais pausadamente com vc logo que virem que vc é récem chegado. Ou então vão começar em francês e trocar para inglês no minuto seguinte (que é o que acontecia comigo sempre! dava até raiva! Nunca conseguia praticar meu francês mequetrefe!)
    Bon courage!

    • thiagoocampo disse:

      Camila,
      Antes de mais nada PARABÉNS pela sua mudança no e-cas. Li o post mas não consegui comentar pq logo tocou o telefone aqui e perdi o rumo do q estava fazendo.
      Sim, esse episódio é baba… mas tem mta coisa bem difícil de pegar ali. Espero mesmo q falem pausado com a gente no começo e tbm espero sucumbir à tentação do inglês o máximo q eu puder!

  7. Eu NUNCA consegui assistir Têtes à Claques porque tenho verdadeiro PAVOR dessas boquinhas deles… Nossa, é horrível, me dá uma agonia horrorosa e eu não consigo prestar atenção em absolutamente nada do que eles estão falando, só olho para essas bocas horríveis com esses dentes horríveis! Hahahaha! Mesmo se fosse em português eu não conseguiria…

    • thiagoocampo disse:

      Tbm demorei pra começar a fixar a atenção em outra coisa q não fosse esses dentes horríveis… ahahaha! Mas se vale de alerta: nossa professora de francês uma vez confessou q a dentição do povo lá segue essa linha. Melhor vc praticar pra não pegar o trauma do têtes à claques por lá… vc precisa superar! ahahahah…

  8. Adora têtes à claques! Pra mim o episódio mais difícil é L’hiver… difícil pra caramba!

  9. Hahaha adorei o vídeo!! E sei exatamente como é esse medo rss tb sofro dele nada que o tempo ea prática não resolvam.

    Ela

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s