TUDOAOMESMOTEMPOAGORA

Ufa! Esse tal 2011 não tá poupando a gente mesmo. Começamos muy tranquilos, viajando em férias pelo México, visitando a família e conhecendo a cultura pré-hispânica, tão rica que nos deixou maravilhados (a cultura, não a família)! Cada paisagem, cada momento ainda estão frescos na memória. Mais c’est fini e ‘bora encarar a vida real.

Ainda há luz no fim do túnel

Agito no trabalho: mudei para um novo departamento, coisa que há tempos eu queria muito! Lá vem o destino bancar o engraçadinho comigo de novo. Dúvidas. Vou-não-vou? Mas e daí? E depois? E se? $$$? Enfim, mudanças. Aprendi a não colocar todos os ovos na mesma cesta. E cá estou eu, vivendo essa rotina disgramenta mas muito satisfeito profissionalmente.

E dá-lhe Laís crescendo à todo vapor: chutando a mãe, ganhando mimos do vô e da vó, dos amigos… ela é o hit do momento. Nem poderia ser diferente, né? E toca ir pra médico, ultrassom, mais exames. E pesquisa preços… compra coisa aqui e ali, chá de bebê, ansiedade, o tempo no relógio que passa depressa… mas não muito. Segura essa menina, Brasil!

Francisation En-Ligne: tem aula virtual e o computador dá pau. E o pouco tempo pra se dedicar. A metodologia é bem interessante mas fazemos as aulas do jeito que dá. Fica a sensação de que podia ser melhor. Ai, se eu fosse menos metódico e perfeccionista! A razão diz pra “não dar mole”, mas tem vezes que o corpo não ‘guenta. E seguimos assim… tudo certo e nada resolvido.

Aí o Harper vai lá e… pimba! Perde o trono. Eleições Federais. Bom ou ruim? Qual vai ser a do “novo Canadá” agora? Mais dúvidas. Como vai ficar o mercado de trabalho? Os direitos/deveres do imigrante? E certos rumores de que Montréal tá virando SP. Violência, caos, trânsito, desrespeito, discriminação, abuso do Governo, corrupção. Acendeu a luzinha amarela!

Tá bom ou quer mais? Nessas tem ainda os reparos que uma casa véia/carro véio precisam, as preocupações cotidianas de um papai de primeira viagem, a empregada que mais atrapalha do que ajuda, o metrô-lotado-nosso-de-cada-dia, administrar o rabo-preso da família com a nossa decisão de imigrar, as mazelas Made in Brazil que a gente vê na TV, a eterna falta de respeito do brasileiro, etc.

Durma-se com um 2011 desses! Se a gente não se dá o direito de meter o pé no freio de vez em quando…

Balanço do 1Q2011: tá ruim mas tá bão. Quem mandou passar tantas vezes na “fila da emoção” antes de vir pra esse mundo?

Anúncios
Esse post foi publicado em balanço, emploi, francisation, Laïs, política. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para TUDOAOMESMOTEMPOAGORA

  1. mamãe ZO disse:

    Nossa! Tô adorando o blog de vocês, como escrevem e como tratam com leveza e humor esse pandemônio que vira a nossa vida depois que nos tornamos imigrantes em potencial… A nossa família também está assim, como a sua, tentando dividir os ovos nas várias cestas e torcendo que o Canadá valide o “convite” do Québec o mais rápido possível…
    Um abraço,
    Mamãe ZO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s